03 novembro 2020

23+ Games 2018

Dois anos depois chega o post dessa lista aqui, antes tarde pra carai do que nem fudendo. Então, só pra lembrar que essa lista é do que mais joguei naquele ano e não do que acho superior, pode ser que eu ache o jogo meio mé mas mesmo assim por algum motivo ele me divertiu a ponto de me fazer passar boas horas o apreciando. Enfim, simbora a lista:

23° lugar: Universe Of Something - Hunter's Legacy


Si tem uma coisa que a galera que produz indies está entregando de qualidade são os metroidvanias e esse aqui não é uma exceção, um baita jogo e com gatinhos, o que o torna ainda mais legal;

22° lugar: Castlevania Aria Of Sorrow


O pai do gênero já citado teve uma leva de extrema qualidade nos portáteis da Nintendo, e esse aqui eu joguei demais naquele ano;

21° lugar: GTA Chinatown Wars


Um título pouco conhecido na franquia mas que pra mim e pra muitos que jogaram está entre os melhores;

20° lugar: Castlevania


O gameplay dos Castlevanias clássicos (ou classicvanias para os íntimos) não é pra qualquer um, é difícil pra um caralho e sacana como um, aqueles abismos e buracos são um cu mas é um jogo divertido demais em sua simplicidade e que envelheceu extremamente bem;

19° lugar: Road Rash 2


Há uma lacuna cada vez maior em jogos de corrida no estilo arcade hoje em dia, ainda mais quando se fala em corrida de motos. Mas sempre teremos esse clássico mais que rock n' roll;

18° lugar: Asphalt 8 Airboune


A simplicidade é recompensada com controles precisos e um gameplay extremamente divertido para se jogar em qualquer notebook e em qualquer lugar;

17° lugar: Splatterhouse Part 2


Nada mais divertido que sair ripando todo tipo de monstro escabroso em gráficos que envelheceram extremamente bem;

16° lugar: Resident Evil 5


Quando lançou esse jogo tive algum preconceito e acabei deixando de lado, rejogando percebo a besteira que fiz, os gráficos são excelentes e o gameplay é bem divertido com uma história que traz a evolução de toda a desgraceira que tomou conta daquele mundo;

15° lugar: Battlefield Bad Company 2


Por mais que já tenham vindo trocentas continuações, esse BF (sou íntimo da franquia) é especial e tem uma galera jogando no multiplayer até hoje, eu incluso;

14° lugar: Dead Space 2


Sabe aquele jogo que é enorme e mesmo assim a cada momento de gameplay te surpreende? Pois é, até na hora que te mata esse jogo te mata com estilo;

13° lugar: Injustice Gods Among Us


Tem umas coisas que irrita nesse jogo, principalmente no multiplayer onde nego fica apenas spamando magia de longe. Mas é um baita jogo de luta, e pra quem como eu, cresceu lendo HQs, emociona demais no gameplay e também no modo história que chuta esses filmes merdas do universo compartilhado da DC bem na cara;

12° lugar: Brawhalla


Quem não tem Super Smash Bros... Na verdade a coisa é bem diferente do mega sucesso da Nintendo aqui, com um gameplay mais simples e com os personagens bem equilibrados entre si, mais pela escassez de armas do que outra coisa, o jogo se torna bem interessante para o famoso multiplayer;

11° lugar: Red Dead Redemption 2


Lindo, exuberante e com rica atenção em cada detalhe, a campanha de Red Dead Redemption 2 é uma das mais interessantes que a Rockstar já criou, mas o jogo vai além disso e tem um online incrivelmente envolvente, me viciando de um jeito que o online do GTAV não conseguiu;

10° lugar: Too Human


Gameplay um tanto quanto que muito bizarro, com o controle de golpes não sendo feito em botões mas sim no R, o famoso analógico direito. Leva tempo pra se acostumar e não é nenhum pouco agradável maaas a história do jogo e todo o mundo criado em cima da mitologia nórdica misturada a ciberpunk torna esse jogo bem interessante;

9° lugar: Mortal Kombat X


Antes das minhas amadas férias resolvi comprar um jogo para apreciar nesse momento lindo, o escolhido foi Mortal Kombat X, isso foi uma sábia ideia já que o jogo é maravilhoso;

8° lugar: Guitar Hero 3 Legends Of Rock


Rejogar esse jogo da franquia foi ótimo, a setlist do jogo é maravilhosa mas confesso que apanhei um tanto para pegar o jeito novamente;

7° lugar: Rayman Origins


Jogos de plataforma são sempre uma boa pedida e esse Rayman conseguiu refinar tudo que o gênero tem de melhor com um ótimo desafio e muito carisma;

6° lugar: Fallout 4


Já vi muita gente criticando esse jogo e as as críticas delas são ao que mais me cativou no jogo, a simplificação no gameplay e mecânicas. É, de fato opinião é como cu mesmo;

5° lugar: Gears Of War 4


Esse jogo foi o modo que a Coalition teve de provar que poderiam fazer um bom Gears, depois de Gears Of War Judgement, que foi bem abaixo da média de qualidade da franquia, os caras precisavam mostrar serviço. E mostraram, o jogo é uma delícia e traz tudo que nós fans da franquia amamos, uma boa campanha e o multiplayer que dá gosto;

4° lugar: Battlefield 1


Jogo vídeo game a um bom tempo e jogos que tem como plano de fundo a Primeira Guerra Mundial era algo que eu ainda não tinha visto. Além da ótima temática o BF1 trouxe uma campanha cheia de histórias emocionantes e curtas e um multiplayer tão brutal quanto se pode esperar desse tipo de confronto;

3° lugar: Borderlands 2


Já vi a galera da mídia gamer nomear essa franquia de uma caralhada de coisa mas pra mim é bem simples, jogo old fucking school;

2° lugar: The Witcher 3


Agora o bruxeiro está ainda mais famoso, graças a série da Netflix ele atingiu público fora da literatura e games. Em 2018 dei meus primeiros passos no terceiro jogo e que jogo;

1° lugar: Skyrim


Eu já falei isso aqui e vou repetir, Skyrim é aquele jogo que sempre vai andar comigo, entrar naquele mundo é poder fugir desse e por mais que viver entre guildas, guerras medievais e dragões seja perigoso, ainda é menos que viver entre humanos em 2018.

28 outubro 2020

"Vai Pra Cuba!"


 Arte: Franci

28 setembro 2020

Lilith, A Rainha das Succubus - A Batalha Do Apocalipse

Essa baita saga escrita por Eduardo Spohr tem toda uma mitologia fascinante, misturando seres mitológicos numa aventura de tirar o folego. Tudo isso me fascinou tanto que resolvi fazer minha ilustração de um dos personagens que mais achei interessante, Lilith.

 Arte de Franci